Buenno e Bandera – Espuma da Cerveja
Por Fernando - 17 de Maio de 2017

Letra: Espuma da Cerveja – Buenno e Bandera

Numa boate era quase meia-noite
Eu fui beber para esquecer quem me esqueceu
Quando vi sentada em uma mesa uma mulher
Com um problema igual ao meu
Ao meu convite ela sentou-se em minha mesa
Uma cerveja foi o brinde à nossa dor
E na espuma que cobria os nossos copos
Um velho amor cedeu lugar a um novo amor

Espuma da cerveja
Vai acabando aos poucos
Espuma da cerveja
Quase me deixa louco

Porém o dia amanheceu e ela se foi
Para um lado, para o outro eu segui
Nunca mais ela quis saber de mim
Notícias dela nunca mais eu consegui
Queria tanto encontrá-la novamente
Mas não consigo descobrir onde ela esteja
O nosso amor que nasceu entre dois copos
Morreu depressa como a espuma da cerveja.

Gostou da novidade? Deixe seu comentário!

CDs Completos e músicas avulsas » https://goo.gl/lRKFzN
Confira as últimas notícias » https://goo.gl/iCs3YL
Confira clipes sertanejos » https://goo.gl/OjdkS7

OUÇA A PLAYLIST ‘HITS E SUCESSOS DO SERTANEJO’ EM 2018:


 

Blogueiro apaixonado por música; CEO no Blog Tô No Buteco; graduado em Ciências Contábeis e parceiro no projeto Lucas Reis & Thácio.
Parceiros