Mano Walter – Balada Do Vaqueiro
Por Fernando - 12 de setembro de 2016

Letra: Balada Do Vaqueiro – Mano Walter Mano-Walter

E da vaquejada pro bar, do bar para o motel
E na boiada eu sou carrasco, na cama eu sou cruel
uísque, red bull, e o bolso cheio de dinheiro
Galera fica doida na balada do vaqueiro

E da vaquejada pra bar, do bar para o motel
E na boiada eu sou carrasco, na cama eu sou cruel
uísque, red bull, e o bolso cheio de dinheiro
Galera fica doida na balada do vaqueiro… (bis)

Mandei lavar meu carro, regular meu paredão
Separei meus cavalos, quarto de milha, alazão

Peguei a minha cela, espora, luva e chicote
Coloquei os cavalos la encima do reboque

Já comprei a bebida, convidei a mulherada
Chegou o fim de semana eu vou partir pra vaquejada

E da vaquejada pro bar, do bar para o motel
E na boiada eu sou carrasco, na cama eu sou cruel
uísque, red bull, e o bolso cheio de dinheiro
Galera fica doida na balada do vaqueiro

E da vaquejada pra bar, do bar para o motel
E na boiada eu sou carrasco, na cama eu sou cruel
uísque, red bull, e o bolso cheio de dinheiro
Galera fica doida na balada do vaqueiro..

down-botao-1

Blogueiro, divulgador, graduado em Ciências Contábeis; tonobuteco.com & sertanejona.com; parceiro no projeto Lucas Reis & Thácio! 👻 fernando.buteco
Parceiros